contato@asac.org.br | 15 3232 - 2786
Rua Sete de Setembro, 344, Centro - Sorocaba / SP

Nascido em 1977, Fabiano Lopes de Castro, com 6 anos de idade foi diagnosticado que tinha diabetes. Em seus 24 anos,começou a perceber que havia algo diferente com sua visão e com isso procurou um oftalmologista.

Constatou-se, a necessidade de tratamento na retina com foto-coagulação. Mas após um tempo de tratamento, o oftalmologista disse que a retina continuava a apresentar pontos de sangue e o descolamento estava progredindo,precisando entrar com intervenção cirúrgica. No dia da cirurgia sua pressão arterial subiu além do normal, foi medicado para normalizar, mas não adiantou e foi desmarcado a cirurgia.

Quando remarcou a cirurgia,  o oftalmologista fez a avaliação e detectou que não adiantaria, e se fizesse poderia haver complicações e se tornar um transtorno ao paciente.

Com isto voltou para casa, e daí em diante começaria uma nova luta , na qual teria que ter forças para prosseguir.

 

Estando em casa apesar da tristeza de não poder ver, um filme passava em suas lembranças das coisas que tinha vivido até ali, e sabendo que não poderia fazê-lo mais. Procurou sempre sair com as pessoas da família, foi quando um certo dia precisaram ir até a prefeitura e lá procuraram a assistente social, onde falou da ASAC.

No dia seguinte procuraram a Associação e fizeram seu cadastro. Após alguns meses foi chamado para uma avaliação e iniciou os atendimentos.A primeira área a ser chamado foi o braile, depois pela área de terapia ocupacional, logo  pela orientação e mobilidade e assim prosseguiu os atendimentos.

 

Sempre vinha acompanhado por alguém da família que dava bastante apoio para sua reabilitação e era bem assiduo nas atividades. Os dias, meses se passaram e foi em uma determinada data, um senhor chamado José Domingues,conhecido por Zezinho, começou a dar algumas noções de Dosvox, um sistema de voz para computador, e o assistido Fabiano se interessou e começou a fazer. 

Logo, gostando do tipo de tecnologia, começou a procurar mais informações sobre o assunto. Foi quando o SENAI em parceria da UNISO, proporcionaram um curso de 80 horas, para pessoas com deficiência visual, utilizando o ledor de tela Virtual Vision, que dava a possibilidade de usar os recursos do Windows, como:Internet, word, excel, ler e-mails. 

 

Ele resolveu fazer e ao final do curso queria saber mais e mais, sobre aquele tipo de sistema.Foi então que começou a fazer cursos para pessoas com visão denominadas normo-visuais.

Resolveu fazer um curso técnico para melhorar seus conhecimentos no Colegio Politecnico de Sorocaba e ao decorrer do curso, o colégio quis fazer parceria com a ASAC com a criação da sala de informática.

E por sua vez , Fabiano foi convidado pela ASAC para ajudar na sala e dar assistência aos micros.Terminado o curso técnico, Fabiano começou a desenvolver o trabalho e com o tempo ficou denominado o setor de informática.

E com o seu trabalho, passou a introduzir  aos assistidos, noções básicas e avançadas de informática, impressão de materiais braile, e em áudio, suporte a manutenção de máquinas da instituição. 

Fabiano é exemplo de superação e vontade, pois enfrenta as dificuldades e limitações , procurando fazer o que gosta para seu crescimento.